23 de agosto de 2017, Vitória da Conquista - BA

“Qualificar profissionais com uma visão crítica para atuarem nas áreas tecnológicas, principalmente nas que fazem uso de equipamentos eletrônicos, telecomunicações, automação e robótica. Proporcionar ao profissional uma visão atualizada, abrangente e dinâmica para que ele possa assim melhor contribuir, de forma ética, para o desenvolvimento da sociedade”.

“Alcançar a excelência na formação de profissionais de Engenharia da Elétrica capazes de exercer a profissão de forma empreendedora nos diferentes contextos socioeconômicos”.

O curso de Engenharia Elétrica com habilitação em Eletrônica da FAINOR visa proporcionar além do embasamento matemático uma sólida formação na área. Assim, os profissionais poderão especificar, conceber, desenvolver, implementar, adaptar, produzir, industrializar, instalar, manter e supervisionar sistemas em diversas áreas tais como: telecomunicações, computação, automação, sistemas de energia e principalmente eletrônica.

Além disto, o curso de Engenharia Elétrica da Faculdade Independente do Nordeste busca desenvolver a dimensão humana do homem que atua na área de tecnologia, especialmente, a criatividade, a motivação, o dinamismo, o trabalho em equipe e as relações inter-pessoais.

19Coordenador do curso de Engenharia Elétrica da FAINOR:

Miguel Fábio Lôbo

Telefone do Colegiado de Engenharia Elétrica:
(77) 3161-1075

E-mail Institucional:
eletrica@fainor.com.br

O perfil dos egressos do curso de Engenharia Elétrica da FAINOR compreenderá uma sólida formação técnico científica e profissional geral que o capacite a absorver e desenvolver novas tecnologias, estimulando a sua atuação crítica e criativa na identificação e resolução de problemas, considerando seus aspectos políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais, com visão ética e humanística, em atendimento às demandas da sociedade.

O curso de Engenharia Elétrica da FAINOR está estruturado para formar um profissional capaz de: desenvolver e aplicar conhecimentos matemáticos, científicos, tecnológicos e instrumentais na área de engenharia elétrica, incluindo os aspectos humanísticos, sociais, éticos e ambientais; desenvolver a capacidade de construir e relacionar conhecimentos articulados à criação e utilização de modelos aplicados a dispositivos elétricos e magnéticos.

Também identificar, formular e resolver problemas relacionados à engenharia quantificando e avaliando a potencialidade técnica e econômica de tais soluções; conceber, projetar e analisar sistemas, produtos e processos; planejar, supervisionar, elaborar e coordenar projetos e serviços de engenharia; conhecer as atribuições profissionais, éticas, bem como as responsabilidades legais do Engenheiro.

O engenheiro eletricista é um desses profissionais que facilita muito a vida das pessoas. Qualquer aparelho que possa ser ligado na tomada foi desenvolvido por um profissional dessa área. Cafeteira, microondas, geladeira… a lista é extensa. .

Apesar da crise econômica mundial, iniciada em 2008, quem procura emprego na área não encontra dificuldade. Além das tradicionais áreas de transmissão e distribuição de energia elétrica, com demanda em todo o Brasil, há procura pelo especialista por parte de centros de pesquisa e desenvolvimento de empresas e indústrias.

Muitas companhias multinacionais, contratam engenheiros eletricistas para desenvolver e testar novos produtos.

Outros dois campos em ascensão são o de telecomunicações e o de tecnologia da informação, aquecidos em razão da chegada da TV digital ao país e do uso das redes elétricas para a transmissão de dados. A maioria das vagas encontra-se nas regiões Sudeste e Sul, que contam com pólos industriais bastante desenvolvidos. Mas o Norte e o Nordeste, carentes de mão de obra especializada, também demandam profissionais.

A cidade de Vitória da Conquista vive um momento de crescimento intenso, o que amplia substancialmente a demanda do profissional de Engenharia Elétrica, considerando o “boom” da construção civil  e  vinda  de indústrias para a cidade e região.